Etro veste Disaronno

A edição limitada da Disaronno deste ano é vestida pela Etro. Uma edição especial que apoia a plataforma "Fashion4Development". Veja o artigo completo aqui.

Distribuição de vinhos e azeites Casa Anadia nas mãos da Empor Spirits

A Empor Spirits orgulha-se de poder acrescentar ao seu portfólio mais uma marca de qualidade como a Casa Anadia. Uma Casa com um know-how acumulado ao longo de várias geração, dedicado à produção de vinhos e azeites de elevada qualidade. Conheça o artigo da Meios e Publicidade Online aqui. Descubra estes novos azeites e vinhos através da página emporspirits.com/casa-anadia.

Ruinart & Arte

A GQ Portugal foi a Paris conhecer melhor o artista Ruinart de 2016, o brilhante fotógrafo Erwin Olaf, e as 26 fotografias onde eternizou a sua visão sobre a Casa Mais Antiga de Champanhe do Mundo. Descubra a entrevista aqui.

Os Segredos Escondido da Maison Ruinart

A revista Fugas, que acompanha o jornal Público aos fins-de-semana, retrata a sua experiência a propósito do lançamento da obra do conceituado fotógrafo Erwin Olaf para a Maison Ruinart, através de uma viagem que começa no famoso Carrousel du Louvre e termina nas caves mais profundas da Europa. Descubra este artigo aqui: Segredos_Escondido_Maison_Ruinart

Champanhe dos céus

Amélie Chatin é enóloga da mais antiga casa de champanhe do mundo, a francesa Ruinart. O Expresso conversou com ela sobre o néctar obtido a partir das uvas Chardonnay. E, sem sair do tema, o Expresso falou com o escanção Manuel Moreira acerca dos melhores espumantes que se fazem por lá. Veja a entrevista aqui. [...]

Tchim, tchim – a Sábado foi às caves da Ruinart

A Sábado viajou 38 metros de profundidade a convite da Empor Spirits, para conhecer as caves da Ruinart. O Presidente, Frederic Dufour, abriu as portas da Casa de Champagne mais antiga do mundo. Veja a reportagem aqui.

O bem receber japonês segundo Stanislav Vadrna

O Embaixador Internacional do Nikka Whisky, Stanislav Vadrna, esteve em Portugal para três Masterclasses onde a cultura Japonesa e a sua forma de servir foram o mote para mais de três horas de conversa que culminaram com a degustação de três referências Nikka. Leia aqui o artigo da Drinks Diary.